A Hutukara Associação Yanomami – HAY efetuou denuncia ao Ministério Público Federal (MPF/RR) e a FUNAI/RR sobre os garimpeiros terem tomado posse da Base de Fiscalização da FUNAI na Serra da Estrutura, próximo ao Alto Catrimani.

A FUNAI, através da Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye´kuana, em inicio de 2012 desarticulou um grupo de garimpeiros na região da Serra da Estrutura, inviabilizou o acesso dos garimpeiros a pista de pouso clandestina que existia e construiu na região uma Base de Apoio com ajuda dos Yanomami e da Hutukara.

A partir de março/2015 a FUNAI/Frente de Proteção retirou os Servidores da Serra da Estrutura alegando falta de condições materiais, logística para manter a Base de Apoio funcionando e deixou sem proteção os Moxi Hatëtëa.

Atualmente, com a ausência da FUNAI na TIY os garimpeiros voltaram a ocupar a região da Serra da Estrutura, inclusive fazendo voos clandestinos semanais, levando mantimentos, equipamentos para o garimpo. Não satisfeito com a ocupação também se apropriaram dos equipamentos da FUNAI que se encontravam na Base de Apoio, tais como: gerador de energia, utensílios de cozinha e quebraram um televisor e uma pequena geladeira.

A existência de garimpeiros na Serra da Estrutura é uma ameaça à vida, a existência dos índios Yanomami isolados (Moxi Hatëtëa) que habitam a região, grupo muito vulnerável a doenças e o contato direto com os garimpeiros poderá provocar a morte de todos (dizimados). O principal objetivo da Base de Apoio da FUNAI na Serra da Estrutura era de proteger Moxi Hatëtëa do contato com os garimpeiros resguardando sua existência.

Os garimpeiros da Serra da Estrutura estão aliciando jovens Yanomami a praticar atividade garimpeira oferecendo alimentos, rádios, celulares, objetos pessoais e muito das vezes fazendo ameaças de destruir as Aldeias, caso, os Yanomami não contribua com eles.

Os garimpeiros também construíram uma pista de pouso no afluente do Rio Lobo D´Almada, conhecido na língua Yanomami de “Hwayau”.

A Terra Indígena Yanomami esta entregue aos garimpeiros que aumentam a cada dia sua presença, danificando a floresta, poluindo os rios, aliciando os jovens, trazendo danos irreparáveis a nossa saúde e cultura.

A FUNAI, atualmente, não tem nenhum servidor na TIY fazendo a proteção territorial, não há nenhum planejamento de atividade que possa coibir a invasão garimpeira.

Boa Vista/RR, 01 de outubro de 2015.

Á Diretoria da Hutukara

Documento.

Fonte: hutukara.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *