DESCOLONIZAR É PRECISO, VIVER É PRECISO : Primeiro Assembléia Sinodal – BRASIL

con No hay comentarios

Em minha fala tentei responder dentro da perspectiva e preocupação do Papa, no que se refere a situação socio -econômica-religiosa- eclesial-cultural-ambiental com a nossa Amazônia.  Comecei contando a história sobre o pacto entre Tupã, a terra e o índio.  Que fala do CIIDADO com a Terra que o homem deve ter,  de ser semente boa em vida porque também seremos adubos quando nosso corpo não servir para esta vida e nosso espírito será Encantado, terá a função de proteger as matas e as pessoas.  Pai Tupã para nos orientar e também proteger, é o apaziguador.  Por isso precisamos ter pureza de espírito.  Plantar em nós ,no outro e na terra aquilo que é bom.

Somos Povo Originário desta terra chamada Brasil.  Em nossa terra chegou o invasor que se apossou de quase tudo o temos.  Sim, quase tudo porque não conseguiu roubar de nós a nossa espiritualidade,  a coragem para resistir e a esperança para continuar.  Com os invasores também veio a IGREJA, trazendo um Deus único e verdadeiro.  Um Deus da mansidão!  Mas,  nós já tínhamos um Deus. TUPÃ NHANDERU- O Deus do cuidado,  do amor,  da guerra,  da justiça e os nossos encantados.  ÍNDIO NÃO ANDA SÓ. NUNCA ANDOU.

Nossas terras foram tomadas pelo invasor e hoje para o Estado brasileiro,  nós é que somos os invasores.  Dessa maneira vai acobertando quem de fato é invasor, ou seja, aqueles que com suas usinas hidroelétricas,  seus planos imobiliários e turísticos, criação de gado,  todo e qualquer projeto perverso,  continuam as práticas de extermínio, para que nós povos indígenas,  percamos por total os nossos espaços de bem viver.  Vivemos em meio ao terror da BALA direcionadas as nossas cabeças,  quando defendemos o nosso pedaço de chão. Pelo BOI do fazendeiro que faz de nossos territórios o seu pasto . Pelo BANCO , representando os senhores donos da grana, que têm a certeza que tudo pode se apossando de nossas terras e usando das mais escalabrosas artimanhas. Pela BÍBLIA , representada pelas inúmeras instituições religiosas,  que com suas imposições,  sem respeitar a nossa espiritualidade, vem como um vento destruidor objetivando apagar o nosso sagrado .

Nunca esqueçamos dos invasores de ontem,  hoje representados pelo Estado. Este Estado que se diz “Senhor dos Senhores” , quem manda e desmanda.  Este que quando nos chama nos diz onde vamos sentar, o que vamos dizer,  em quantos minutos vamos falar e se o que dizemos tem algum valor (geralmente não,pois pra o Estado só fazemos ruídos).  Que esta Igreja que outrora foi comparsa dos invasores/colonizadores,  esta que se preocupou primeiro em mostrar um Deus de Mansidão para nós Povos Originários,  esquecendo de colocar no topo das suas prioridades ensinar o Amor e o Respeito a por nós Povos Indígenas e pela Terra na qual vivemos (razão da nossa existência). Torço para que esta Igreja possa ser verdadeiramente nossa companheira de luta , em favor daqueles que zelam e guardam a vida e a terra que é seu bem mais precioso.        Não há vida , nem amor pela vida se a gente continuar pensando individualmente,  esquecendo da coletividade . Precisamos considerar que aquilo que é melhor pra você,  pode não ser melhor para o outro.

DESCOLONIZAR É PRECISO!   VIVER É PRECISO.

!Tudo de bom para todos nós!

ROSA TREMEMBÉ.

Dejar un comentario